10/11/2016 - 19:07:33

Janduhy Carneiro cobra união de parlamentares e solução para a crise hídrica

Autor: Joelma Alves

Janduhy Carneiro cobra união de parlamentares e solução para a crise hídrica

 

O deputado estadual Janduhy Carneiro (PTN) voltou a ocupar a tribuna da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), durante a sessão especial desta quinta-feira (10), para fazer novos alertas sobre a crise hídrica que atinge o estado da Paraíba. 

A sessão especial, de autoria do deputado Guilherme Almeida, foi realizada para discutir a competência das obras complementares à transposição do rio São Francisco e contou com presença do secretário de Estado da Infraestrutura, Recursos Hídricos, Meio Ambiente e da Ciência e Tecnologia, João Azevedo; representantes e técnicos da Cagepa e da Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba (Aesa).

O deputado lamentou a ausência de técnicos do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS) e do Ministério da Integração Nacional. 

O parlamentar, que chegou a sugerir a inclusão de homens do Exército Brasileiro e do 1º Grupamento de Engenharia para dar celeridade as obras do eixo Leste, durante encontro que manteve com o ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, expressou a preocupação que alimentou ao saber do prazo previsto para a chegada das águas da transposição em Campina Grande, que é de quatro meses a partir da conclusão das obras, um mês após o prazo estimado para decretação de colapso total no abastecimento de água no local. 

Ainda durante a fala na tribuna, Janduhy Carneiro voltou a convocar a classe política para que, em um movimento apartidário, se una e lute pela aceleração da chegada das águas da transposição na Paraíba também a partir dos lotes 3,4 e 8 do Eixo Norte cujas obras foram paralisadas com a saída da construtora Mendes Júnior. Preocupado, o deputado voltou a sugerir a construção de uma adutora de engate rápido para abastecer a cidade de Campina Grande até a chegada das águas da transposição no município. 

“Em caso de colapso nós só teremos uma única alternativa, no meu modo de pensar, a construção de uma adutora de engate rápido para levar água da cidade de Monteiro, do açude ou da barragem de porções para Campina Grande, caso contrário a solução seria o envio de 1500 a 2000 carros-pipa para abastecer a cidade”, disse Janduhy.